en.swpat.org is a wiki.   You can edit it.   May contain statements End Software Patents does not endorse.

November 2014: About Microsoft’s patent licence for .NET core

SitemapCountriesWhy abolish?Law proposalsStudiesCase lawPatent office case lawLawsuits


Patent Absurdity/Português do Brasil (Brazilian Portuguese)

From en.swpat.org
Jump to: navigation, search

[edit] Questões e anotações

O que é "budget billing"?

Companhias de gás e eletricidade oferecem o serviço (conhecido como plano de pagamento "balanceado") que move uma porção dos pagamentos de inverno para outros meses onde as contas são geralmente mais baixas. --anon 03:21, 19 April 2010 (UTC)

O que é "true-up"?

É um reajuste em contas tipo gás e eletricidade em que o consumidor paga exatamente o que consumiu. Caso haja excedente de pagamento ou pagamento faltando, o valor adicional ou descontado virá na próxima fatura. --Pedro 04:57, 19 April 2010 (UTC)

Legendas

  • (?) Marcam passagens que precisam ser checadas
  • Colchetes [] marcam textos escritos diretamente no vídeo
  • Dúvidas anotadas como referências
  • Use uma horizontal line para marcar última linha traduzida

[edit] A transcrição

[0:02 - 0:06] [Washington D.C. 9 de novembro de 2009]

[0:09 - 0:15] [Essas pessoas estão em fila para ouvir os primeiros argumentos orais no primeiro caso de patentes de software a ser enviado à suprema corte em quase 30 anos]

[0:14 - 0:16] Entrevistador 1: Vocês poderiam se introduzir e dizer seus nomes?

[0:15 - 0:17] Entrevistador 2: Seus nomes soletrados, títulos e todas essas coisas?

[0:17 - 0:21] Bilski: Eu sou Bernie Bilski, B-I-L-S-K-I.

[0:23 - 0:30] Warsaw: Rand, R-A-N-D, Warsaw, W-A-R-S-A-W.

[0:31 - 0:32] Entrevistador: Vocês poderiam nos dizer resumidamente o que inventaram?

[0:33 - 0:58] Rand: A invenção é uma conta de luz garantida, que é como um plano de pagamento balanceado sem compensações, e é um método de cobertura de ambos os lados da transação. Então por trás de dar aos consumidores -- consumidores de energia -- uma conta de luz garantida, há uma porção de mecanismos, e eles envolvem transações financeiras entre o consumo de energia ou qualquer consumidor de energia e os fornecedores de energia.

[0:59 - 1:03] [Esses homens esperam ganhar a patente de um modelo de negócios de cobertura de riscos em commodities]

[1:03 - 1:07] Rand: E isso é um resumo da invenção. É um método de gerar contas garantidas para consumidores e também proteger os lucros das companhias energéticas.

[1:13 - 1:16] [O resultado desse caso terá profundas implicações para softwares]

[1:17 - 1:48] Dan Ravicher (Public Patent Foundation): O próprio caso Bilski é alguém pedir uma patente em um modelo de negócios ou software e o escritório de patentes rejeitá-la. E depois essa pessoa processar o escritório de patentes dizendo: "Você tem que me ceder essa patente." Este caso é sobre o que significa um processo ser patenteável. E também como patentes de software se encaixam na categoria de processos -- porque não são a própria máquina ou um componente material, que são algumas das outras categorias de coisas que são patenteáveis -- este caso definirá o que significa ser um processo patenteável.

[1:47 - 1:53] [O absurdo das patentes - como patentes de software quebram o sistema...]

[1:52 - 1:57] (voz não identificada): E sobre o juiz Roberts? Ele disse, você sabe, que a sua patente envolve basicamente pegar o telefone e ligar para outras pessoas.

[1:57 - 2:28] J. Michael Jakes (Advogado de Bilski): Ela poderia ser reduzida ao nível de algumas ações que são tomadas, mas é muito mais que isso. Ela tem a ver com vender commodity a um preço fixo a um grupo, vender commodity a um grupo diferente por outro preço fixo e identificar posições de contra-risco. Quando você olha o argumento quatro da patente -- nós temos uma coisa chamada argumentos que descrevem o que a invenção é -- há uma fórmula matemática longa ali -- que não existia antes na natureza ou em qualquer literatura -- que esses caras criativos bolaram.

[2:28 - 2:41] Ben Klemens, autor de 'Math You Can't Use':

[2:28 - 2:41] Ben Klemens, autor de 'Math You Can't Use': Era uma vez nos Estados Unidos, matemática não era patenteável, mas agora é. E agora pode aparecer alguém como Bilski e dizer: "Sim, saiba que eu trabalhei duro nesta equação matemática, portanto eu devia ter uma patente neste método de processar informações aqui."

[2:42 - 2:45] (voz não identificada): Você mencionou em seu discurso que há um cálculo bem longo mostrando que...

[2:45 - 2:46] Jakes: Há sim.

[2:46 - 2:50] (voz não identificada): Você acha que um cálculo pesado ou matemático legítimo é uma boa base para uma patente?

[2:50 - 2:51] Jakes: Pode ser.

[2:51 - 3:02] Ben Klemens: O processo básico de escrever software é você pegar um algoritmo padrão de algum tipo. Alguma maneira de fazer algo com dados abstratos e então você coloca nomes nas variáveis.

[3:02 - 5:07] Ben Klemens (?): Então para nossa primeira derivação, vamos começar com uma matriz simples, uma matriz de valores. Nós encontramos a média para cada coluna: μ1, μ2 e μ3. E nós vamos definir Y como Y menos X, desculpe, X menos μ para cada coluna. Agora, se tivermos algum outro fator X, nós podemos pegar X vezes S e achar a projeção de X neste espaço. Isto é chamado decomposição em valores singulares. Agora, existe um truque. Aqui está a grande parte. Agora, vamos dizer que... vamos dizer que nesta primeira linha, X1 equivale a sexualidade. Vamos dizer que X2 equivale a "você tem gatos?" e X3 equivale a, sei lá, afetividade. OK, então agora nós também vamos dizer que, vamos dizer que J1 é igual a Jane, a resposta de Jane nesta pesquisa. Vamos dizer que a J2 é igual a resposta de Joe. Agora vamos fazer a mesma projeção de antes. Vamos pegar X vezes S, vamos pegar J1 vezes S. Vamos pegar, subtrair isso de J2 vezes S. Vamos achar a distância desses dois pontos e vamos chamar isso de "compatibilidade". E nesse simples passo, nós chegamos à patente de número 6.735.568. O truque na nossa derivação é que antes, com a decomposição em valores singulares, nós tínhamos números abstratos. O que os caras da eHarmony fizeram para conseguir essa patente foi atribuir nomes às nossas variáveis. Então, ao invés de um X1 abstrato, nós temos "sexualidade". Ao invés de X2, nós temos "preferência por gatos". E ao fazer essas associações, ao definir nomes de variáveis dessa maneira, eles foram capazes de pegar um conceito abstrato e transformá-lo num mecanismo patenteável.

O que nós queremos fazer, de acordo com os líderes das nossas instituições de registro de patentes, é pegar a matemática, cortá-la em tantos pedaços quando possível, entregar esses pedaços e dizer, bem, se você faz uma análise de componentes principais, se você multiplica matrizes para, hum, para sites de encontro, bem, ok, nós damos isso para o eHarmony. Se for para valores de renda variável vamos dar para o State Street. E assim por diante. E ah, aquilo que estamos dando é basicamente direitos exclusivos para usar a matemática, para usar uma lei da natureza, em qualquer contexto. E o que estamos pegando em retorno é praticamente nada.

A patente é uma garantia governamental nos E.U.A. que se ergue para além da constituição.

Os "fundadores da constituição" incluíram um dispositivo para garantir direitos exclusivos aos inventores. A crença era de que seria importante para recompensar as pessoas que fizessem avanços tecnológicos que beneficiariam a sociedade.

Os direitos que são garantidos não são os direitos em relação àquilo que inventaram, mas o direito de excluir os demais de fazerem o mesmo.

Então, a ideia era, se você tem uma máquina ou alguma coisa, que não foi previamente descrita na literatura e que nenhum mecânico habilidoso pudesse descobrir como fazer dado o que estivesse já descrito na literatura, então, para isso você conseguiria uma patente.

A base para determinar o que é patenteável continuou a evoluir nos últimos 200 anos da nossa existência como nação.

Em 1953 o "Patent Act" foi modificado pelo Congresso para adicionar as palavras "ou processos" para a palavra "produto" na descrição daquilo que poderia ser patenteado.

O Congresso que fez aquilo estava claramente pensando nos processos de manufatura industrial. Processos que produziam alguma coisa no final. Vidro flotado no estanho fundido vai se tornar plano ou o que seja.

É improvável que alguém tenha pensado em "processo" naquele tempo em termos de programa de computador porque nós não tivemos aplicações para programas de computador por muitos anos após aquela última revisão para o "Patent Act".

Voltando ao final dos anos 70, a lei de patente estava interpretada de uma maneira tal que não se poderia patentear programas de computador. Era considerado algorítimo matemático ou lei da natureza.

O universo legal mudou. O ambiente estava muito diferente a começar com algumas decisões pela Suprema Corte como Diamond vs. Diehr.

O aplicante para a patente estava entrando com um novo processo para curar borracha. A temperatura e a precisão da temperatura são essenciais para curar borracha (?) e a inovação que estava sendo patenteada nesse caso era um algorítimo para monitorar um termômetro que estava basicament no processo e determinava quando a borracha precisava ser liberada e resfriada.


E eles disseram que os processos para curar borracha são patenteáveis, não há nada novo, o fato de que um computador agora é usado para implementá-los não deveria mudar nada.

A Corte Suprema [dos EUA] é clara ao definir a impossibilidade do patenteamento de software, pois programas são simplesmente um conjunto de instruções ou (?) [sic] leis abstratas da natureza, e algoritmos não são patenteáveis nos EUA. Mesmo assim, houve a criação da Corte de Apelação do Circuito Federal.O problema a ser resolvido, em algum sentido, começa com o fato de que os juízes do tribunal de recurso sempre odeiam casos de patente. E a razão pela qual os juízes do tribunal de recurso ódio casos de patente é de um juiz único - um advogado que passou sua vida fazendo contencioso - um caso patente em que ela ou ele vai ser obrigado a encontrar fatos detalhados sobre como pintar é feita ou como computadores funcionam ou como radiodifusão opera é uma oportunidade apenas para ser feita em um tolo.

Congresso está tentando mudar o sistema em que os casos de patentes são ajuizadas. Mas em vez de mudar quem tentou casos de patente, o Congresso deixou o juiz da comarca não especialista responsável pelo julgamento. E, em seguida, criou um novo Tribunal de Apelações do chamado Circuito Federal cujo trabalho era de ouvir todos os recursos interpostos das decisões de patentes. Rapidamente, é claro tribunal esta preenchido com os advogados de patentes. E os advogados de patentes, em seguida, fez a lei na Corte de Apelações que o aplicado a todos os juízes do distrito que se ainda a tomada de decisões não-especialista de que eles estavam com medo. Naturalmente, o Circuito Federal acabou por ser um lugar que amava patentes, e seu juiz Giles Rich, que viveu muito, muito velho e morreu em sua final dos anos noventa, foi sobretudo um homem que amava as patentes sobre tudo. O Tribunal Federal de Circuito em Giles tipo de Rich Diamond contra Diehr quebrou frouxamente de seu significado original e chegou à conclusão de que o software em si pode ser patenteado.

(...)

[16,27] RMS: Vamos imaginar que em 1700 os governos da Europa decidiu "promover" o progresso da música sinfônica (ou como eles pensavam promovido) com um sistema de patentes idéia musical, o que significa que qualquer pessoa que poderia descrever um novo musical idéia em palavras poderiam obter uma patente, o que seria um monopólio sobre essa idéia, e então ele poderia processar qualquer outra pessoa que implementou essa idéia em um pedaço de música. Assim, um padrão rítmico pode ser patenteado ou uma seqüência de acordes ou a.. um conjunto de instrumentos para uso em conjunto ou qualquer idéia que você poderia descrever em palavras. Agora, imagine que é 1800 e você está Beethoven e você quer escrever uma sinfonia. Você vai achar que é mais difícil escrever uma sinfonia que não vai ser processado por que escrever uma sinfonia que soa bem. Porque para escrever uma sinfonia e não ser processado, você vai ter de discussão o caminho de volta milhares de patentes idéia musical. E se queixaram, dizendo que estava ficando no caminho de sua criatividade, os donos das patentes seria dizer: "Oh, Beethoven, você está apenas com inveja porque nós tínhamos essas idéias antes de você. Por que você deve roubar nossas idéias."

[17:46] Ciaran O'Riordan, End Software Patents: As pessoas têm vindo a fazer música para .. há milhares de anos. Nunca houve

This wiki is part of the End Software Patents (ESP) campaign (donate). For more information, see:
>> endsoftwarepatents.org (Main ESP website) <<
>> endsoftwarepatents.org/news (News) <<

This wiki is publicly editable. (See: en.swpat.org:About) It's a pool of information, not a statement of ESP's views or policies, so no permission is required. Add your knowledge! (See: Help:How to make a good contribution)